MPES participa de lançamento do Escritório Social Virtual no Espírito Santo

O Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES), por meio da procuradora-geral de Justiça, Luciana Andrade, participou na sexta-feira (29/10) da solenidade de lançamento do Escritório Social Virtual no Espírito Santo. A ferramenta facilita o acesso de pessoas egressas do sistema prisional e de seus familiares a políticas e serviços de apoio para reinserção social após o cárcere. O aplicativo inclui emissão de documentos, acesso a oportunidades de qualificação e acompanhamento processual, e recebeu as informações complementares referentes às políticas públicas locais instituídas no Espírito Santo.

Em discurso na cerimônia virtual, realizada pelo Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJES), a procuradora-geral de Justiça parabenizou os envolvidos no lançamento, destacando que o Ministério Público sempre apoiará iniciativas nesse sentido. “O escritório virtual, por meio do lançamento de aplicativo específico, conta agora com a tecnologia necessária que a sociedade deseja de resolver tudo na palma da mão, garantindo, com isso, a atenção do Estado, de todo o sistema aqui posto, de uma forma mais moderna e ágil, em prol inclusive da dignidade humana. Parabenizo todos os envolvidos, nesse resultado tão bacana, que também festeja cinco anos de bons resultados do que um dia começou como um projeto, mas que hoje é um programa consolidado, que é o escritório social em prol dos reeducandos egressos e também de toda a coletividade”, salientou.

Homenagem

Ao saudar os integrantes do Poder Judiciário e os representantes das demais instituições, a procuradora-geral de Justiça homenageou os servidores públicos, notadamente em razão de sua data comemorativa em 28 de outubro, em nome da assistente social Maria Jovelina Debona, responsável pelo setor de Assistência Religiosa da Secretaria de Estado da Justiça (Sejus), pela atuação por mais de 30 anos. “Sempre muito paciente e esperançosa no desenvolvimento dos trabalhos em prol dos encarcerados e dos egressos, homens e mulheres. De um coração bondoso, mas, acima de tudo, de uma competência ímpar que muito nos orgulha, por termos uma servidora da sua qualidade”, elogiou.

Participação

Em fase de avaliação, o aplicativo do Escritório Social Virtual utiliza georreferenciamento para facilitar a localização de serviços da rede de equipamentos públicos sociais, incluindo unidades de saúde, de atendimento social, abrigos, restaurantes comunitários, locais de prestação de assistência judiciária gratuita e de obtenção de documentação civil básica. Recentemente o sistema recebeu as informações complementares referentes às políticas públicas locais instituídas no Espírito Santo, garantindo um serviço complementar ao atendimento físico realizado no Escritório Social, especialmente durante o período de pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

O evento, fruto da parceria com o Programa Fazendo Justiça – iniciativa do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e das Nações Unidas – também marcou a celebração dos cinco anos do Escritório Social do Espírito Santo, inaugurado em 2016.

A solenidade contou com a participação do desembargador Fernando Zardini Antonio, supervisor das Varas Criminais e de Execuções Penais do TJES; do secretário de Estado da Justiça, Marcello Paiva de Mello; do defensor público-geral, Gilmar Alves Batista; além de representantes do CNJ e da Ordem dos Advogados do Brasil e de servidores.