Ministério Público Estadual deflagra “Operação Sintonia Fina” em Serra e Vila Velha

O Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES), por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO-CENTRAL), com o apoio da Assessoria Militar do Ministério Público/PMES, da Polícia Militar do Espírito Santo e da Subsecretaria de Inteligência Prisional da Polícia Penal, deflagrou, nesta sexta-feira (15/12/2023), a “Operação Sintonia Fina” e seus desdobramentos “Sintonia Fina Serra” e “Sintonia Fina Xuri”.

A investigação foi instaurada pelo GAECO com o objetivo de apurar crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico e organização criminosa, praticados por integrantes da organização criminosa Primeiro Comando da Capital – PCC, identificados a partir de bilhetes provenientes do sistema prisional e apreendidos em poder de outros integrantes da facção criminosa já denunciados na Operação Sintonia, deflagrada em maio deste ano. A investigação tramita em segredo de Justiça.

A maior parte dos bilhetes apreendidos, foi encontrada em poder da pessoa de alcunha “Branca” (denunciada na Operação Sintonia e atualmente presa), mãe de um preso da Justiça que ocupava a função de “bate bola”, servindo de “leva-e-traz” entre os integrantes da facção criminosa encarcerados e a Geral das Trancas, setor responsável por administrar os interesses da organização criminosa relacionados ao sistema prisional. Entre esses recados de cunho criminoso, foram encontrados cadastros completos de dezenas de membros do PCC que se encontravam presos nas galerias das penitenciárias PSMA-I e PEVV-I.

A deflagração da operação tem por objetivo o cumprimento de nove mandados de prisão temporária e seis de busca e apreensão, nos municípios de Serra e Vila Velha, em cumprimento de decisões judiciais da 1ª Vara Criminal de Viana/ES e 1ª Vara Criminal de Vila Velha/ES.